Colunistas

Motociclismo e sociedade

Apenas uma pequena fábula


22/04/2019 18h48

Conta uma antiga fábula que um filhote de passarinho estava em seu ninho instalado na copa de uma grande árvore numa região muito fria. O mesmo estava sozinho porque os seus pais haviam saído em busca de alimentos, então soprou um vento mais forte e derrubou o ninho da árvore, e por consequência o pequeno pássaro caiu ao chão e começou a tremer de frio, e nada de seus pais voltarem, com o decorrer do tempo e o frio inclemente o filhote começou a perder as forças e já estava a beira da morte quando uma vaca que estava próximo do local e passando por cima do pequeno pássaro deu uma bela defecada, justamente em cima do bichinho. Toda aquela merda quentinha começou a aquecer o passarinho e com aquela boa temperatura o mesmo foi se recuperando ficando feliz e começou a se mexer muito e a piar bastante, foi quando uma raposa faminta que também estava na área e vendo aquele movimento acompanhado do piado localizou o passarinho e o comeu de uma só vez.

O que se depreende dessa fábula é que: “Nem sempre aquele que te coloca na merda quer te prejudicar, ou lhe fazer mal, em contrapartida, nem sempre aquele que lhe tira da merda é seu amigo e lhe quer o bem”.

Vocês nesse instante devem estar se perguntando, o Sonivaldo enlouqueceu, pois o que tem a ver essa fábula com o mundo motociclístico? O fato é que eu fiz uma analogia dessa fábula com alguns motociclistas que observo andando pelas nossas ruas e estradas. Se não vejamos: Quando andamos de motocicleta, o que nos dá muito prazer, colocamo-nos deliberadamente numa situação similar ao pássaro da fábula, ou seja, mal comparando ficamos por muitas vezes numa merda, pois o nosso trânsito está louco, pois temos que a todo momento nos desviarmos das crateras que inesperadamente surgem a nossa frente, são as linhas de pipas que perseguem nossos pescoços por todo o tempo, são os pedestres mal educados que atravessam em qualquer lugar nos assustando , não temos aonde estacionar nossas motos no centro da cidade, principalmente quando estamos com motocicletas grandes e pesadas, são motoristas que não nos enxergam, ou mesmo nos enxergando nos fecham mesmo assim, colocando em risco nossa integridade física e porque não dizer as vezes a nossa vida. Então estamos ou não estamos numa merda? É uma merda que gostamos de estar, mas estamos, Entretanto, alheios a isso tudo, alguns motociclistas andam de um lado para o outro, cortando os automóveis pela esquerda, pela direita, e agarrados na buzina como o piado daquele passarinho da fábula, e aí o que acontece, vez por outra tomam uma pancada e lá vão para o hospital com perna quebrada, fraturas expostas, isso quando não morrem.

Perceberam agora a similaridade da fábula com o comportamento de diversos motociclistas que rodam por aí.

O fato é que já estamos numa situação de fragilidade sobre duas rodas, devemos então procurar em nossas pilotagens maior estabilidade possível, não se mexer muito, procurar manter pelo maior tempo possível nossa posição no trânsito para sermos bem vistos, quando formos fazer ultrapassagens que a façamos com calma, Pois já está cientificamente provado que a maioria dos acidentes com motos ocorrem em ultrapassagens ou em cruzamentos.

Para encerrar, já que estamos nessa maravilhosa merda que é pilotar motos, nos mexamos o menos possível, porque poderá surgir algum motorista ou pedestre que queira nos tirar da mesma.

Sonivaldo Vieira Leite
26 textos publicados

70 anos, Casado, Pai de 5 filhos, Engenheiro de Vôo Aposentado, trabalhou na Varig por 39 anos, Motociclista desde 1.972 ininterruptamente. Atualmente possue uma Road Glide Special 2019, Fat Boy 2017 e uma Rocker 2011.

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.17472 segundos