Colunistas

Motociclismo e sociedade

Cilindrada x Potência

Qual a diferença entre uma e outra?


24/06/2019 10h05

Recentemente eu estava em um “point” de motociclistas, quando um colega que não faz parte do mundo motociclístico me perguntou qual era a cilindrada da minha motocicleta, respondi ao mesmo que era 1700 cilindradas. O colega então com extrema admiração me disse: “Nossa!!! Sua moto deve andar para caramba. Eu não retruquei, pois entendi que seria muito complicado explicar ao colega que cilindrada não tem muita coisa a ver com potência, e por consequência velocidade.

Passado o fato, parei para pensar e concluí que essa dúvida poderia ser de outros colegas, assim sendo resolvi dar por aqui uma pequena e singela explicação sobre relação e diferença entre uma e outra.

A cilindrada dos motores é o volume de combustível que o motor desloca quando todos os cilindros completam um ciclo. Por exemplo, se sua moto é de 1000 cilindradas, ou centímetros cúbicos, isso significa que o volume admitido por todos os cilindros, ao final de um ciclo é igual a um litro ou 1000 centímetros cúbicos.

Já a potência, ou também HP (Horse Power), ou em português: Força de Cavalo, esse termo surgiu nas minas de carvão inglesas do século XVIII quando o trabalho de retirada do minério era feito por cavalos. E foi nessas minas que os primeiros fabricantes de motores, na época ainda a vapor, testaram esses motores. Aquelas engenhocas acionavam cabos e roldanas para trazer os minérios em baldes até a superfície. Portanto nada mais natural que comparar a força dessas máquinas, a força dos equinos. A ideia foi do inventor escocês James Watt, que calculou que, em média um cavalo conseguia subir 100 kg de minério à uma certa altura por minuto. Na hora de generalizar a medida, ele aumentou a carga em 50% e instituiu a unidade de “um cavalo de potência” como a força necessária para levantar 150 kg por 30 metros de altura em um minuto. A unidade pegou e atravessou os séculos com a sigla HP.

Para melhor entendimento dou como exemplo o seguinte: Uma Honda CBR 900, possui 900 cilindradas e atinge velocidades de até 300 km/h. Já a minha Harley Davidson (Road King), apesar de suas 1700 cilindradas atinge no máximo 190 km. Comprovando com isso que a cilindrada não quer dizer obrigatoriamente velocidade.

Essa relação depende muito da construção mecânica do motor, bem como a finalidade daquela motocicleta. Há motos que não são construídas para velocidade, mas para trilhas, enduro, longas viagens, etc. Já outras são exatamente voltadas para a velocidade. Isso faz com que os construtores equacionem a cilindrada em função da potência que os mesmos desejam para aquela moto.

E para temperar tudo isso ainda existe o torque, que é a potência aplicada pelo motor na roda motriz, sendo que esse torque varia com o giro do motor.

Entendam que essa pequena crônica não possui o intuito de dar uma aula de engenharia mecânica, nem tampouco de teoria dos motores a explosão. É apenas uma pequena explicação que para leigos não associem alta cilindrada a alta potência.

Sonivaldo Vieira Leite
28 textos publicados

70 anos, Casado, Pai de 5 filhos, Engenheiro de Vôo Aposentado, trabalhou na Varig por 39 anos, Motociclista desde 1.972 ininterruptamente. Atualmente possue uma Road Glide Special 2019, Fat Boy 2017 e uma Rocker 2011.

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.07747 segundos