Colunistas

Guidom seca suvaco: beleza versus funcionalidade

O motociclista e a sociedade

Cuidados ao modificar as características da sua moto


16/12/2019 16h44

Hoje em dia é moda “customizar” motocicletas. Ou seja, modificar as características originais da motocicleta, para deixá-la mais braba, mais selvagem, mais bonita ou mesmo de acordo com a personalidade de seu proprietário. E com isso pipocaram por todo o país diversas oficinas que se intitulam "customizadoras", mas sem qualquer condição técnica e operacional para tal. É aí que mora o perigo. Eu já vi diversas modificações que alteram tanto a moto que a mesma passa a ser uma verdadeira cadeira elétrica. São modificações muito radicais sem qualquer projeto de engenharia, e que às vezes chegam a mexer até na ciclística das motos.

A modificação mais comum é o famoso “seca sovaco”, aquele guidom alto (alguns tão altos que parece que o motociclista está crucificado).

Outra modificação muito executada é a substituição dos pneus por outro mais largos, às vezes tão largos que chegam a ficar desproporcionais na moto. O que os pseudo-customizadores e o próprio dono da moto que autorizou a modificação não atentam percebem é que essas alterações modificam radicalmente o projeto original da moto, que foi feito com muito tempo de estudos e cálculos de engenheiros para oferecer aos usuários motocicletas seguras, com boa dirigibilidade, conforto e equilíbrio.

Aí vem um curioso qualquer, sem nenhum conhecimento de equilíbrio, dirigibilidade, aerodinâmica, resistência de materiais, dentre outros aspectos necessários para à construção de um veículo que ofereça o melhor ao usuário, e o modificam. E, sem a menor cerimônia, jogam seus "frankensteins" nos peitos dos usuários e daí para frente não têm qualquer responsabilidade para com o cliente. Aí os problemas começam a aparecer e a confusão está formada!!

As indústrias que fabricam qualquer tipo de veículo gastam muito tempo e dinheiro nisso. Mesmo assim, muitas vezes pode acontecer alguma falha no projeto, o que obriga essas indústrias a fazer um “recall”, para corrigir o problema e evitar suas consequências. Agora imaginem uma modificação feita sem qualquer critério.

Claro que existem no país oficinas customizadoras que efetivamente são lideradas por pessoas com conhecimento profundo das matérias necessárias às modificações com critério, tendo em vista além da beleza e a personalização. Que se preocupam com a segurança do usuário. Mas, fruto de minha experiência, não são muitas.

Vale a pena frisar que há modificações que embelezam e personalizam as motos sem afetar dirigibilidade, equilíbrio e segurança. Essas que não trazem qualquer perigo podem ser feitas em diversos lugares, sem qualquer problema.

Nunca esqueçam que “seca sovacos” muito altos afetam a pilotagem, e na hora do sufoco, maximizam os acidentes. Eu mesmo já vi acidentes que não aconteceriam se o guidom não fosse tão alto. Pneus muito largos também afetam muito a dirigibilidade, principalmente em curvas. Descarga muito aberta, além de ser um incômodo, não pode ultrapassar o nível de ruído estipulado em lei.

E quando fizerem suas customizações, procurem aquelas tradicionais que já executaram projetos comprovadamente aprovados e seguros, além de mexerem o menos possível na ciclística de sua moto.

Sonivaldo Vieira Leite
29 textos publicados

70 anos, Casado, Pai de 5 filhos, Engenheiro de Vôo Aposentado, trabalhou na Varig por 39 anos, Motociclista desde 1.972 ininterruptamente. Atualmente possue uma Road Glide Special 2019, Fat Boy 2017 e uma Rocker 2011.

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.09283 segundos