Colunistas

Motociclismo e Amizade

Ser amigo


26/12/2014 11h41

Durante esse ano que se finda, escrevi algumas crônicas onde o tema sempre foi voltado para o motociclismo. Escrevi sobre os Grupos e Clubes, suas regras. Fiz alertas sobre os acidentes, os crimes contra motociclistas. Citei, em duas edições, esse maldito hábito de soltar pipas com cerol e as marcas causadas aos motociclistas. Num último artigo, falei sobre os dois piores sentimentos que afligem um motociclista: o verdadeiro Tombo inevitável, mas também, um “tombo” que poderia ser evitado, os chamados “tombos de seguro”, que fazem aumentar seus valores, tornando-os impagáveis para alguns, e que resultam naquela triste cena, presenciada por alguns motociclistas ao verem suas máquinas sendo levadas por marginais, tendo como resultado o não ressarcimento de seus valores. Naturalmente também comentei sobre as viagens, os encontros, os eventos, lugares visitados e, também, alguns amores surgidos, tudo isso dentro dessa nossa paixão chamada de Motociclismo.

Porém, como ultimo assunto do ano, e dentro do espírito fraterno que o mês de dezembro nos conduz, escolhi falar sobre um tema marcante e que, certamente nos trará alguma reflexão, ou seja, falaremos sobre o que é uma Amizade, o que é “Ser um Amigo”.

Caros motociclistas;

Nosso gosto em pilotar uma moto por esse nosso país e, mesmo por outras terras mais distantes, nos permite conhecer novas pessoas, e cultivar novas amizades que passam a fazer parte desse nosso circulo, onde, a motocicleta é sempre o elo principal que nos motiva ao primeiro assunto, o primeiro papo e o primeiro contato com tantas pessoas que curtem essa paixão. São os acessórios, são os modelos e marcas, são as experiências e as histórias que motivam a transformação de um rápido e momentâneo contato em uma grande amizade. Quem nunca teve essa oportunidade?

Porém, qual a diferença entre uma pessoa conhecida e um grande e verdadeiro amigo?

Sabemos que não existe uma regra básica para se distinguir essa diferença.

Conforme sua definição nos dicionários, Amigo, é: “estar ligado a outrem, por laços de amizade”.

Porém, “Ser Amigo”, tem um significado muito mais amplo, mais complexo, mais profundo do que, simplesmente ter laços de amizade. Ser amigo, é conhecer verdadeiramente aquela pessoa, entende-la, ajudá-la, protege-la e perdoa-la. Ser amigo é ser honesto, é confiar, confidenciar, dividir problemas, ajudar, cooperar e, principalmente, ser leal aos propósitos daquela amizade.

É na amizade verdadeira que encontramos a sinceridade, lealdade, afinidade, cumplicidade, simplicidade, fraternidade. Amigos verdadeiros são irmãos que a vida nos deu para caminhar conosco ao longo da nossa jornada espiritual, extrapolando os limites do tempo, continuando até quando e onde Deus assim o permitir.

Existem amigos que nos ensinam muito, nos fazem enxergar situações que às vezes não percebemos o seu real sentido, compartilham as suas experiências conosco, nos falam usando da verdade que buscamos encontrar. São eles também que nos chamam à razão, e a nossa atenção quando agimos de modo contraditório ao normal, ao lógico. São eles que nos dizem coisas que não queremos ouvir, aceitar ou compreender. São eles os capazes de nos fazer enxergar nossos defeitos, mas, jamais ficam cegos em lembrar nossas virtudes.

Portanto, amigos motociclistas, e com base nessas definições, nesses exemplos, nesses predicados, nesses adjetivos, que devemos cultivar nossas amizades e valorizarmos, sempre, nossos amigos.

Você, motociclista, neste final de ano, abrace seus amigos e saiba agradecê-los pelas palavras amigas, pela ajuda nos momentos difíceis, nos percalços que a vida nos impõe, pois, são nesses momentos que precisamos de um ombro amigo, o ombro daquele grande amigo.

A todos os nossos conhecidos e, principalmente aos nossos verdadeiros amigos, um Natal de muita Paz, muita Saúde, muitas felicidades, além de um Ano novo regado de novas grandes amizades e de novos grandes amigos.

Cel Dario Cony
28 textos publicados

Coronel da PMERJ, já aposentado. Motociclista Brevetado, com o CFoMES - Curso de Formação de Motociclistas Escoltas e Segurança, concluído em 1979 na Instituição. Como Capitão, foi Coordenador de diversos desses Cursos no Batalhão de Polícia de Choque (BPChq). Motociclista desde os 21 anos, é casado com Nádia Cony, e Presidente do Family Cony's Motocycle Group, RJ. Como experiente motociclista, é possuidor do Patch de 100.000 Milhas do HOG ( HARLEY OWNERS GROUP). Sua paixão são as estradas, as quais, curte com a sua conhecida " Negona III", uma Harley Davidson, Street Glide / Preta e Dourada, 2016. Seu sonho: Conscientizar os irmãos motociclistas que: " A Motocicleta é um meio de curtir a vida, e não, um objeto para buscar a morte".

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.13141 segundos