Notícias

A exótica italiana de R$ 360 mil

Renascida sob as asas da Kawasaki, a italiana Bimota prepara o lançamento da Tesi H2


Roberto Dutra

Mototour

02/06/2020 14h28

O clube das motocicletas de altíssima cilindrada, moderníssima tecnologia e preço estratosférico vai ganhar mais uma integrante. A renascida Bimota promete finalmente lançar a versão de produção da Tesi H2 no Kawasaki World, espaço da marca próximo ao Museu Marítimo do Japão. Ambos foram fechados no início de março devido à pandemia mundial do novo coronavírus Covid-19, mas serão reabertos a partir de hoje. Acabou que nem atrasou muito o cronograma da Bimota, que já no ano passado previa lançar a moto oficialmente no meio de 2020, mesmo.

A apresentação da italiana Tesi H2 no "mundo" da japonesa Kawasaki tem várias razões. O time verde comprou a Bimota no ano passado, quando ela estava em dificuldades financeiras - o anúncio foi feito no Salão de Milão EICMA 2019. Além disso, o motor desta nova moto é nada menos que o mesmo da Kawasaki H2 - aquele com sobrealimentação por compressor de ar.

Desta forma, temos uma moto bastante exótica no design e também na complexidade mecânica. Afinal, ela combina o tal motor comprimido da H2 com o sistema dianteiro de suspensão da Bimota - aquele com varões que chegam ao cubo da roda dianteira, que foi criado por por Pierluigi Marconi no final dos anos 80. Para além do exotismo, o objetivo do sistema é separar as forças de suspensão e de frenagem e, assim, tentar evitar o "mergulho" da frente nas frenagens mais fortes.

São quatro cilindros, 998cm³, sobrealimentação por compressor volumétrico e potência de 231cv a 11.500rpm - que chegam a obtusos 243cv com o ram air. O desempenho, em teoria, é até superior ao da Kawasaki H2. Isto porque, como tem chassi de alumínio e vários componentes em fibra de carbono, a Bimota Tesi H2 pesa 214kg a seco, contra 238kg da Kawa. Então, teoricamente tem relação peso/potência melhor.

Para completar, a Tesi H2 tem esse visual pitoresco que o caro leitor vê aí nas fotos. A frente é meio "pesada" com o que lembra, de lado, um chifre de rinoceronte, e ainda tem faróis agressivos logo abaixo e uma carenagem toda recortada. A traseira é mais conservadora, com rabeta arrebitada e pára-barro, mas note a volumosa ponteira de escape, a ausência de espaço para garupa e os dois reservatórios de gás para ajuste da suspensão Öhlins. Definitivamente é uma moto para poucos.

Com tudo isso, claro que a Tesi H2 não poderia ser uma moto com precinho muito camarada. Na Europa, a previsão é de que custe em torno de 60 mil Euros - algo próximo dos R$ 360 mil. É quase o dobro do cobrado pela Kawasaki H2 por lá.

Aí embaixo você confere mais fotos da moto, com detalhes, e um vídeo da Tesi H2 sendo exibida no Salão de Milão do ano passado.

Notícias relacionadas

Agora é oficial: as Sportster sairão mesmo de linha no Brasil

Com a produção retomada em Manaus, Honda relança a linha 650

Os bons tempos voltaram! Vamos acelerar forte outra vez!

Toda nudez será recompensada

Ducati Multistrada V4 1.100 é flagrada em testes sem camuflagens

Motos da BMW terão controle de velocidade adaptativo

CRLV digital já pode ser baixado em todo o Brasil

Rumores indicam que Harley-Davidson deixará de vender a Sportster no Brasil

Triumph Rocket III 2020 começa a chegar às concessionárias brasileiras

Recall: Kawasaki convoca as Ninja ZX-10R e ZX-10R SE para conserto nas autorizadas

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.08017 segundos