Notícias

A série especial é baseada na versão de produção 1.100 Pro (Foto: Divulgação)

Isso que é moral!

Ducati faz série especial da Scrambler 1.100 para integrantes de clube na Itália


Roberto Dutra

Mototour

22/06/2020 17h35

A Ducati fez uma série especial limitada da Scrambler 1.100 voltada exclusivamente para os integrantes da Scuderia Club Italia, uma espécie de moto clube composto só por proprietários e admiradores da marca italiana.

A moto leva o nome de Scrambler Ducati Club Italia e é baseada na versão 1.100 Pro. Tem projeto gráfico exclusivo e muitos acessórios. Para cada moto comprada, a empresa doará 500 Euros para a campanha #raceagainstCovid, que angaria fundos para o Hospital Sant'Orsola, em Bolonha.

Fundada em 1989, a Scuderia Club Italia é uma associação "esportiva-cultural". Tem cerca de 80 integrantes e promove motos Ducati e carros esportivos italianos através de eventos. Além disso, também desenvolve projetos especiais em cima de modelos já existentes. É coisa de profissional - tanto que o clube ajudou a Ducati a criar, em 1995, a Monster 900 Club Italia, que virou raro item de colecionador, e agora também participou do desenvolvimento da Scrambler Ducati Club Italia.

A moto de agora tem banco de couro na cor vermelha com o logotipo do Clube Italia bordado, tanque na cor azul escura metálica e com um friso vermelho nas laterais e o logotipo projetado pelo estúdio Giugiaro. Nas laterais, sob o banco, os acabamentos são metálicos, assim os dois para-lamas. As rodas são raiadas e pintadas na cor preta. Parece uma salada de cores, mas curiosamente há harmonia no conjunto. Cada moto tem uma plaquetinha de alumínio identificando o número da unidade.

Os materiais usados na moto são nobres: o escape, por exemplo, é de titânio e fornecido pela "grife" Termignoni. Já o tanque Billet, as alavancas de freio e embreagem, as capas dos reservatórios de freio e embreagem e as pedaleiras são em alumínio. Lá na frente, uma grade protetora dá ao farol um aspecto mais agressivo.E lá atrás a placa fica naquele para-barro que vai preso a um dos lados da roda, no eixo do cubo.

A mecânica e os recurso de bordo são os mesmos da Scrambler 1.100 Pro: suspensões dianteiras inveritidas, traseira fornecida pela marca sueca Öhlins, modos de pilotagem, acelerador eletrônico, freios Brembo com ABS, controle eletrônico de tração e afins. O motor V2 de 1.079cm³ rende 86cv de potência a 7.500rpm e torque de 9,1kgfm a 4.750rpm - é aquela divertida cadeira elétrica que conhecemos.

O preço não foi divulgado, mas as motos começarão a ser entregues aos compradores em setembro. Cada uma virá com uma capa personalizada, um certificado de autenticidade e um capacete pintado à mão e combinando com a moto. Mais coxinha, impossível!

Confira abaixo outras fotos, com os charmosos detalhes da moto:

Notícias relacionadas

Parceria inusitada dará origem a uma Harley-Davidson de baixa cilindrada

Nova Honda CBR 600RR será lançada no Japão ainda este mês

Kymco prepara scooter de luxo para o Brasil

O Mototour na velocidade da luz

Haojue TR150 está em processo de homologação e chega em 2021

Uma comemoração cheia de energia

Triumph Street Triple RS 2021 já está nas lojas

Linha 310 da BMW passará por mudanças estéticas e mecânicas

Uma superesportiva ainda mais superesportiva

Triumph anuncia chegada das outras quatro versões da Tiger 900 ao Brasil

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados