Notícias

Nova geração da Yamaha MT-09 chega ao Brasil mais moderna e com preço sugerido de R$ 43.690 (Foto: Divulgação)

Novidades

Nova Yamaha MT-09 chega ao Brasil mais moderna por R$ 43.690

Naked tricilíndrica ganhou novo design, além de câmbio quick-shift, embreagem assistida e controle de tração de série


Arthur Caldeira

Infomoto

14/03/2019 21h23

A nova geração da Yamaha MT-09 finalmente desembarca no Brasil. Com atraso de cerca de dois anos, já que foi lançada no exterior em 2017, a nova geração da naked chega às lojas no final de março com modificações visuais e novidades eletrônicas, como controle de tração e câmbio quick-shift, com preço sugerido de R$ 43.690.

Apresentada em 2013, a MT-09 é um dos modelos mais importantes lançados pela Yamaha nos últimos anos. A proposta de criar uma moto com um tricilíndrico de 850cc, que tenha o visual naked e a posição de pilotagem de uma supermotard, trouxe a marca dos três diapasões de volta à vanguarda. O MT-09 se tornou um sucesso entre motociclistas do mundo todo, inclusive no Brasil.

O design renovado se caracteriza pelo novo conjunto óptico com faróis duplos e LEDs, que deixou a MT-09 com aspecto mais agressivo, reforçado pelas novas aletas de proteção ao radiador, que trazem os piscas, antes fixados no farol único.

Na traseira, as mudanças também foram marcantes. A começar pela rabeta, mais curta, e com uma nova e exótica lanterna de LED com efeito 3D. O suporte de placa rente à roda, que segue tendências de design já incorporadas em algumas esportivas europeias, também faz sua estreia no modelo da Yamaha. Para finalizar, o escape continua centralizado abaixo do quadro, mas teve a ponteira redesenhada com traços mais modernos. O facelift deixou a moto com porte mais esguio.

Mais eletrônica embarcada

A Yamaha não mexeu no motor de três cilindros em linha de 847 cm³. Sem mudanças, portanto, nos 115 cv de potência máxima a 10.000 rpm e no torque máximo de 8,9 kgf.m a 8.500 giros. Contudo, a nova MT-09 recebeu uma nova embreagem deslizante e assistida eletronicamente (A&S), que confere mudanças de marcha mais precisas e sem trancos causados pelo torque excessivo, principalmente ao reduzir marchas. O sistema de assistência ainda reduz em 20% o esforço do piloto no manete de embreagem.

Completando as mudanças na caixa de marchas, a naked agora conta com o mesmo sistema quickshift (QSS) da YZF-R1, que permite subidas de marchas sem o uso da embreagem. Composto por um sensor que cancela o torque momentaneamente quando detecta que uma marcha acima foi engrenada, a novidade deixa a aceleração mais eficiente e empolgante, o que deve agradar em cheio aos motociclistas que gostam de pilotar mais esportivamente.

A nova MT-09 traz, além do seletor que permite escolher entre três níveis de resposta do acelerador, um controle eletrônico de tração para dosar a entrega de torque do motor para a roda traseira, evitando derrapagens em acelerações bruscas ou em pisos de baixa aderência. O sistema oferece duas opções de ajustes: o modo 1 evita que a roda patine em qualquer situação, enquanto o modo 2 realiza um controle moderado, intervindo menos na pilotagem. Também é possível desligar o controle de tração para tornar a pilotagem ainda mais esportiva.

Já na ciclística, a mudança fica por conta do assento 5 mm mais alto e com mais espaço para a garupa, além da suspensão dianteira. O novo garfo telescópico invertido conserva o mesmo curso de 137 mm, mas passa a incorporar os ajustes em tubos separados. A compressão do amortecedor é regulada do lado esquerdo e o retorno na bengala direita. Segundo a Yamaha, desta forma o fluxo do óleo é otimizado e gera um desempenho mais consistente.

Os freios, a disco em ambas as rodas e com pinças radiais na dianteira, oferecem o sistema anti-travamento (ABS), mas que não pode ser desligado.

Mercado

Precursora da família de modelos “Master of Torque”, a MT-09 modelo 2020 chega ao mercado brasileiro no final deste mês de março. As cores disponíveis são azul, preto fosco e cinza night fluo com rodas na cor amarelo fluorescente. O preço sugerido é de R$ 43.690 – aumento de cerca de 10% em comparação ao modelo 2019 vendido atualmente.

A naked tricilíndrica chega para brigar com modelos, como a Kawasaki Z 900, que tem motor de quatro cilindros e 125 cv, e custa R$ 42.490, mas não oferece controles eletrônicos; ou a Triumph Street Triple S, que tem motor de três cilindros e 765 cc que produz 113 cv e é vendida por R$ 41.000 e conta com um completo pacote eletrônico.

Notícias relacionadas

Nova Triumph Rocket 3 TFC é moto com maior motor do mundo

Nova Honda Gold Wing fica mais leve, potente e moderna para manter reinado

As cinco motos com freios ABS mais baratas do Brasil

Não esqueça de licenciar sua moto! Veja como fazer

Triumph Bobber Black chega ao Brasil por R$ 49.990

Dicas para usar (e cuidar) do seu capacete

Nova Triumph Scrambler 1200 promete ser aventureira com design clássico

Salão Duas Rodas 2019 promete “experiências” para os visitantes

BMW trabalha em motor boxer de 1.800 cc refrigerado a ar

Honda CB 1000R mostra o que a eletrônica pode fazer por você

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.11891 segundos