Notícias

Os pneus remoldados têm que ter a indicação na lateral. Se é pra moto, fuja deles (Foto: Reprodução)

Proibidos, mas ainda à venda

Pneus remoldados para motos: o que são, como funcionam, os riscos que trazem e os motivos para você não usá-los


Roberto Dutra

Mototour

25/06/2020 16h58

Estava eu pesquisando pneus para minha moto no Mercado Livre quando vi algo impressionante: um grande número de anúncios de venda de pneus remoldados. Não haveria nenhum problema se o uso de pneus "remold" para motocicletas não fosse proibido. Pneus remoldados são diferentes de pneus recauchutados ou recapados, mas para a lei são todos "remold" - e vetados em motos e triciclos.

Em abril de 2004, o uso de pneus reformados de qualquer espécie passou a ser proibido em veículos motorizados de duas e três rodas. A Resolução 158/2004 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e a Portaria 554/2015 do Inmetro proibiram, respectivamente, o uso e o serviço de reforma destes pneus em todo o território nacional. Assim, a recapagem de pneus para uso em veículos de duas ou três rodas passou a ser considerada uma prática ilegal do mercado.

Curioso é que, logo depois, em 9 de maio daquele mesmo ano de 2008, uma deliberação do Contran publicada no Diário Oficial da União (DOU) suspendeu os efeitos da resolução. Mas, para o bem geral na nação motociclística, outra resolução do Contran - a nº 376, publicada no DOU em 8 de abril de 2011 - revogou a absurda suspensão e tudo voltou a ser como antes. Pena que, nesse intervalo, a galera que gosta de ganhar dinheiro fabricando porcarias mandou ver, e a turma que curte economizar na segurança deitou e rolou - muitas vezes, literalmente.

Importante acrescentar que as mesmas medidas também proíbem rodas que apresentem quebras, trincas e deformações - mas aí já é outra história. E nem vamos falar de pneus "frisados" - aqueles completamente carecas que o cara leva no borracheiro para refazer o desenho da banda de rodagem com ferro de solda. Usar um pneu assim é algo tão estúpido quanto falar ao telefone ou trocar mensagens de texto quando se está pilotando - é assinar atestado de burro e, eventualmente, de óbito.

Recauchutado x remoldado: as diferenças

A recauchutagem é a troca somente da borracha gasta da banda de rodagem e dos ombros da carcaça do pneu. Já a remoldagem promove a substituição de toda a banda de rodagem e também dos flancos. Ou seja, toda a parte externa do pneu é revestida com uma nova camada de borracha. Para automóveis, o remoldado é até melhor que o recauchutado.

Mas porque o uso é permitido nos outros veículos, e não nas motocicletas? Basicamente porque pneus de carros, caminhões ônibus são "quadrados" e os de moto, "arredondados". E a reforma, que raspa a carcaça de um pneu usado e adiciona uma nova banda de rodagem de borracha, não consegue reproduzir a curvatura e as dimensões originais projetadas para os pneus de moto (ombro, flancos e banda de rodagem), além de também não reproduzir o exato composto usado na borracha dos pneus de moto, que é diferente da usada nos outros veículos. Nos pneus com dois compostos ou mais, então, impossível.

No bolso

Se na hora da compra o pneu "remold" parece convidativo, já que custa a metade do preço de um pneu novo, depois ele pode trazer grandes prejuízos - inclusive ao bolso. Para começar, se a fiscalização flagrar, é infração grave, com cinco pontos na carteira e multa de R$ 195,23. Mas o problema vai além disso.

Com o uso de pneus "remold" na moto na prática você tem menos estabilidade em curvas, maior distância de frenagem e formação inesperada de bolhas e rugas, que podem resultar em estouros. Aí, é grande a chance de ir ao chão.

A Associação dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores e Bicicletas (Abraciclo) destaca outro aspecto importante: os pneus de motocicleta simplesmente não foram projetados para ter uma segunda vida porque a carcaça, que serve de estrutura do pneu, sofre um grande desgaste ao fim de sua primeira vida, impactando o pneu como um todo. As espessuras reduzidas dos materiais dificultam a raspagem, aumentando a probabilidade de surgirem as tais rugas e bolhas, além de maior chance de ocorrer uma má adesão do novo material aplicado.

No mundo real, as tensões e deformações da área de contato do pneu com o solo interferem continuamente em sua geometria e assimetria. Por isso, os pneus "remold" têm mais chance de sofrer descolamento da estrutura reconstruída. Isso sem contar com a má condição das ruas e das estradas, que também acelera a fadiga dos materiais com os sucessivos impactos.

Quer mais? Um estudo realizado pela Abraciclo constatou que 8% dos acidentes de moto são causados por falta de manutenção. E, desses acidentes, 11% acontecem por falta de cuidado com o pneu da moto. Parece pouco mas, num universo de milhares de acidentes por ano esses volumes não são nada desprezíveis. Segundo dados da Seguradora Líder, que gere o seguro obrigatório DPVAT, nos últimos 10 anos cerca de 200 mil pessoas morreram em acidentes de moto no Brasil e aproximadamente 2,5 milhões ficaram inválidos para o trabalho. Isso mesmo: 2,5 milhões.

Enfim, o recado é um só: não compre nem use pneus remoldados, recapados ou recauchutados para sua moto, não importa o tamanho ou a cilindrada. Sua vida, sua família e as estatísticas agradecem! 🙂

Notícias relacionadas

Agora é oficial: as Sportster sairão mesmo de linha no Brasil

Com a produção retomada em Manaus, Honda relança a linha 650

Os bons tempos voltaram! Vamos acelerar forte outra vez!

Toda nudez será recompensada

Ducati Multistrada V4 1.100 é flagrada em testes sem camuflagens

Motos da BMW terão controle de velocidade adaptativo

CRLV digital já pode ser baixado em todo o Brasil

Rumores indicam que Harley-Davidson deixará de vender a Sportster no Brasil

Triumph Rocket III 2020 começa a chegar às concessionárias brasileiras

Recall: Kawasaki convoca as Ninja ZX-10R e ZX-10R SE para conserto nas autorizadas

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados

Tempo de carregamento da página: 0.07823 segundos