Notícias

Posição perfeita: corpo relaxado, pernas e braços naturalmente dobrados e nenhum peso sobre o piloto (Foto: Divulgação)

Vai na garupa? Não seja uma mala!

Viajar de moto em dupla é um dos grandes prazeres da vida, mas é preciso seguir algumas regrinhas nesta interação sobre duas rodas


Roberto Dutra

Mototour

23/07/2020 14h55

Viajar de motocicleta a dois é um dos programas mais legais da face da terra. Mas é algo que requer algum planejamento. Não é nada muito complicado, mas pessoas pouco habituadas a viajar na garupa de uma moto podem ter dificuldades no começo.

Ir na garupa sempre traz certo sacrifício, então quem vai ali merece o máximo de conforto que for possível oferecer. Se o banco original da sua moto é duro, fino ou estreito demais, invista no bem-estar da companheira e compre um banco "conforto". Existem vários fabricantes no país - quase todos artesanais, mas que produzem em boa escala e com qualidade satisfatória.

Os mais conhecidos são Erê Bancos, no Rio de Janeiro, Pedrinho Bancos, em São Paulo, e Gilberto Bancos, em Americana, no interior paulista. Esses bancos não são baratos: raramente custam menos de R$ 500, mesmo os usados. Mas, acredite: valem cada centavo. Ser for impossível, fica a dica: numa emergência, até uma toalha serve para afofar um banco duro. Dependendo da moto, investir em um sissy-bar (nome bonito para encosto de garupa) e pedaleiras do tipo plataforma também são ótimos agrados à fiel escudeira. Em algumas motos, baús traseiros (como os que citaremos mais abaixo) cumprem bem a função de encosto. E as plataformas permitem que mude a posição do pé em caso de cansaço - as tradicionais, do tipo palito, deixam o pé em apenas uma posição o tempo todo. Mas tem quem prefira.

E a garupa também deve fazer a parte dela. Como o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não é lá muito específico sobre o que são "roupas adequadas" para andar e/ou viajar de moto, a recomendação básica é sempre usar um bom capacete, casaco jeans, de cordura ou de couro, calça idem e - muito importante - um calçado fechado. No mínimo um bom tênis, mas de preferência uma boa bota de couro de cano alto. E nunca, jamais, em tempo algum, use chinelo. A explicação para isso é óbvia: em caso de queda ou acidente, qualquer calçado mais solto ou frágil (tênis inclusive) sai do pé, que acaba sofrendo lesões muitas vezes graves, capazes de deixar sequelas permanentes.

O próximo passo é acomodar as bagagens. Independentemente da moto os alforges sempre são uma boa opção, pois suportam bons volumes sem comprometer a segurança e o equilíbrio da motoca. Aí existem opções para todos os bolsos: de couro, de naylon, de lona, impermeáveis ou não, baús de fibra que vão fixos nas laterais da moto, o traseiro fixo de plástico muito usado nas cidades e os de alumínio típicos das big trails. Não importa qual é o seu: leve só o necessário e bote sempre os itens mais pesados embaixo e os mais leves, em cima. Se o "porta-malas" não for impermeável, acomode tudo dentro de sacos plásticos para o caso de São Pedro abrir as torneiras. E, pelo mesmo motivo, sempre leve duas capas de chuva completas, dessas de plástico: ainda não inventaram nada melhor para o motociclista nos dias de chuva.

Alguns encostos de garupa vêm com pequenos bagageiros lá atrás - também chamadas de "grelhas". Normalmente dá para amarrar ali atrás, com aranha e extensor, pelo menos mais uma mochila de bom tamanho. Para evitar sujeira e água, cubra-a com um saco plástico. Mas atenção: não exagere para evitar que a traseira da moto fique muito pesada ou até mesmo que a "grelha" se quebre - respeite sua capacidade de carga.

Tudo acomodado, é hora de partir. A posição correta é a que vemos na foto aí de cima, feita pela Honda. A garupa deve relaxar com pernas dobradas naturalmente, os centros dos pés apoiados nas pedaleiras (se forem as normais, tipo palito) e a coluna reta, para não sofrer com as acelerações e freadas. Encostar no piloto até pode, mas não bote seu peso sobre ele nas freadas: será sacrificante e o cansaço virá prematuramente para ambos.

A garupa também não deve abraçar o piloto nem se apoiar nos seus ombros, pois ambos ficarão desconfortáveis e batendo capacetes. O piloto terá seus movimentos limitados e a garupa mal conseguirá curtir a paisagem. O ideal é manter seus braços em posição natural, com as mãos repousadas sobre os joelhos. Isso trará um equilíbrio natural. Para ter sensação de segurança, vale botar as mãos na cintura do piloto, mas sem entrelaçá-las lá na frente. Muitas vezes isso basta para a garupa sentir um ponto de apoio e relaxar.

Outra dica muitíssimo importante: a garupa não deve fazer movimentos repentinos, como virar o tronco para trás ou se inclinar para os lados. Isso desequilibra a motocicleta e pega o piloto de surpresa. Caso precise se mexer, faça isso com suavidade. E qualquer movimento mais complicado deve ser comunicado ao piloto antes de ser feito. E, falando nisso, sempre avise ao piloto quando for subir ou descer da moto para não pegá-lo distraído e derrubar moto, ele e você.

Tudo isso pode parecer complicado, mas com o tempo a coisa vai no automático. E a interação e o entrosamento entre piloto e garupa também são parte do grande prazer que é viajar em dupla. De resto, boas estradas!

Notícias relacionadas

Husqvarna faz os aprontos finais para lançar a Norden 901

Ducati lança a Multistrada 950S no Brasil

Entenda porque, nas viagens de moto, as coberturas do seguro viagem Mototour são melhores do que as oferecidas pelos planos de saúde

Entenda porque o seguro viagem Mototour é melhor que os planos similares dos cartões de crédito

Ducati prepara o lançamento da Multistrada 950S no Brasil

Seguro viagem: um serviço pouco conhecido, mas extremamente útil e mais barato do que se imagina

Himalayan ficará mais colorida no ano que vem

Projeção de computador imagina como será a futura Royal Enfield Cruiser 650

Primeira imagem da Harley-Davidson 338R vaza na internet

Yamaha MT-03 2021: o que era bom ficou melhor!

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados