Notícias

Yamaha lança a nova geração da Tracer na Europa

Super-Touring tem motor e chassis novos. Além disso, componentes mecânicos e a eletrônica a bordo foram mudados ou melhorados


Roberto Dutra

Mototour

24/11/2020 17h08

A Yamaha lançou, na Europa, a nova geração da super-touring Tracer. Antes chamada de Tracer 900 GT, agora ela se chama Tracer 9 GT, e surge em duas versões, standard e GT. E são muitas as novidades e mudanças na moto - design, chassi, motor e eletrônica foram modificados ou melhorados.

O design está mais agressivo e recortado. Os faróis, inspirados nos da esportiva YZF-R1, ficaram menores. Toda a iluminação passa a ser com LEDs. O para-brisa ficou mais alto e as carenagens laterais, maiores, melhorando a aerodinâmica e protegendo mais contra vento e chuva: o conforto é maior em viagens longas. Falando em conforto, na versão GT os baús laterais são itens de série e acomodam até um capacete fechado, em cada lado.

O motor também cresceu: é o CP3, com três cilindros em linha, refrigeração líquida, 890cm³, 119cv de potência e 9,4kgfm de torque. O câmbio tem seis marchas com embreagem assistida e deslizante, que exige pouca força em seu acionamento e evita o travamento da roda traseira nas reduções severas.

O chassi também é novo: passa a ser o CF Deltabox de alumínio. Como a balança e as novas rodas são do mesmo material, houve boa perda de peso. As suspensões são Kayaba - invertida na frente e monochoque atrás, com ajustes eletrônicos e atuação semi-ativa, que vai ajustando altura e amortecimento continuamente.

Aliás, os "chips" a bordo foram incrementados: a central IMU herdada da R1 passa a ser de seis eixos, permitindo que o ABS dos freios atue em curvas e que o controle de tração, regulável em três modos, trabalhe em uma sintonia mais fina. A moto ainda tem dispositivos eletrônicos de controle de deslizamento (SCS), de lift da roda dianteira (LIF) e de Freio (BC).

O painel é outra novidade: agora é composto por duas telinhas digitais, ambas de TFT, cujo design remete aos painéis analógicos de modelos históricos da Yamaha, como os das Ténéré 600 e XT 600E da década de 80. À esquerda, velocímetro, conta-giros e indicadores de marcha, do controle de tração, do modo de pilotagem, hodômetros, relógio e luzes-espia. À direita, hodômetros novamente e indicadores de combustível e de temperaturas do motor e externa. Bacana!

Não há previsão desta nova Tracer chegar ao Brasil. Pelo menos até o ano que vem, fica por aqui o modelo atual, que custa R$ 58 mil.

Confira abaixo fotos de detalhes da moto e um vídeo de apresentação:

Notícias relacionadas

Harley-Davidson Pan America custará US$ 17 mil nos Estados Unidos

Royal Enfield abrirá quatro novas concessionárias no Brasil até março

Seguro DPVAT será administrado pela Caixa Econômica Federal

Harley-Davidson do Brasil tem planos de financiamento com parcelas baixas e recompra garantida em janeiro

Convocação extraordinária: recall para a Honda CRF 1.000L Africa Twin

Seguro DPVAT não será cobrado em 2021

Kawasaki começa a vender a Versys X-300 2021

Um torpedo de fina estampa

Harley-Davidson anuncia data de lançamento da Pan America 1.250

Kymco entra na onda dos scooters "aventureiros"

Mototour - Seu portal em duas rodas, Motos, Encontros de Motociclistas, Moto Clube e muito mais...

Todos os Direitos Reservados